COTIDIANO

A descoberta do diagnóstico de alergia/intolerância alimentar para a família

27 de dezembro de 2015
1454997_357483311063938_158618380_n

Meu filho tem alergia alimentar. E agora, como será a nova dinâmica familiar? E as tarefas cotidianas? Vamos falar sobre isso? A psicóloga Ariela Bechara propõe um outro olhar sobre a situação, neste texto de estreia de sua coluna quinzenal.

 

 

A Descoberta do Diagnóstico de Alergia/Intolerância Alimentar para a Família

Por Ariela Bechara

 

Enfim um diagnóstico!!!

E a história se repete em várias famílias, depois de meses de sofrimento, muitos exames, muitos remédios, várias internações, um diagnóstico: APLV ou alergia/intolerância a qualquer outro tipo de alimento.

 

Dois sentimentos se misturam nesse momento: o alívio de saber o real motivo pelo qual nosso filho nunca melhora e o desespero de lidar com algo tão novo e desconhecido.

 

A alergia alimentar muda a rotina de toda família, coisas que parecem ser tão automáticas e práticas como fazer compras, cozinhar aquelas receitinhas simples e cotidianas, comer na casa de parentes ou até a própria alimentação (principalmente da mãe que amamenta seu filho com esse diagnóstico) precisam ser reaprendidas. Nasce um olhar mais crítico, mais detalhista, os papais e mamães se tornam Sherlock Holmes dos rótulos à procura de qualquer ingrediente ou traço do ingrediente que seu filho não pode consumir, e muitas mamães se descobrem verdadeiras “mestre cucas” de receitas inovadoras!

 

Depois do susto, do medo, da negação, é momento de aprender sobre o assunto, muita informação e atitude para promover as mudanças necessárias e encarar a situação com muita naturalidade e otimismo. A “cura” da alergia de alguns alimentos pode acontecer, não existe uma regra e nem uma data para isso, porém até lá você pode se divertir com a nova maneira de cozinhar e aproveitar para incluir alimentos mais nutritivos e mudar os hábitos alimentares de sua família!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply